PM é acionada para conter confusão na USP

Posted on 06/01/2012 por

0


Fonte: G1 |

A Polícia Militar foi acionada na tarde desta sexta-feira (6) após uma confusão entre um grupo de jovens e agentes da Guarda Universitária da USP. Segundo a PM, o problema aconteceu por volta das 14h, próximo a um prédio que foi ocupado por punks, no campus situado no Butantã, Zona Oeste da capital paulista. O edifício, que foi desocupado na quinta-feira (5), fica próximo à sede da Reitoria da USP, invadida por estudantes e desocupada pela polícia no fim do ano passado.

PM é acionada para conter confusão na USP



Uma aluna da Escola de Comunicação e Artes (ECA) disse que a confusão também envolveu alguns alunos da universidade. Segundo a estudante, que prefere não se identificar, o reitor da instituição, João Grandino Rodas, esteve no prédio pouco antes de o tumulto ter início.

Uma aluna da Escola de Comunicação e Artes (ECA) disse que a confusão também envolveu alguns alunos da universidade. Segundo a estudante, que prefere não se identificar, o reitor da instituição, João Grandino Rodas, esteve no prédio pouco antes de o tumulto ter início.

Os alunos ficaram sabendo da presença do reitor e foram até o local para questioná-lo sobre o futuro do espaço –que é o antigo Diretório Central dos Estudantes (DCE), fechado em 2006 para reformas.

Na tarde desta sexta, tapumes eram colocados nas principais entradas do edifício. Ao menos seis equipes da PM estavam em frente ao prédio nesta tarde. Um dos policiais disse que estava lá apenas para garantir o trabalho dos operários.

Homens fecham entrada de prédio (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)

Espaço de convivência

O estudante de Letras Rafael Alves, de 29 anos, disse que durante a tarde diversos objetos foram retirados de duas salas usadas como centro de convivência dos estudantes. “Levaram duas geladeiras, um freezer, discos de vinil, vitrola, carrinho de cachorro quente para a Prefeitura do campus. Disseram que a gente poderá retirar tudo na segunda. Quero ver se eles vão devolver.”

Segundo o jovem, o prédio é um dos poucos espaços de lazer que os estudantes têm no campus atualmente. “Esse é um espaço dos estudantes desde a década de 1970.“ Ele reclama, também, que os alunos nem os representantes do DCE foram avisados do fechamento do prédio.

Estudantes dizem que ao menos dez alunos foram agredidos com socos e chutes por parte de guardas universitários. Segundo a PM, porém, ninguém ficou ferido nem foi preso durante a confusão.Questionada, a assessoria da USP disse não ter conhecimento de confusão nem de agressão.

Interior vazio no centro de convivência dos estudantes da USP (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)

Publicado originalmente no G1, em 6 de janeiro de 2012 às 16:41
Anúncios
Posted in: Texto